Google remove aplicativos feitos para rodar no Chrome

O Google Chrome não é apenas um navegador, como também a base para um sistema operacional. Por isso, ele vai além de sites e extensões: é possível criar aplicativos mais elaborados, que podem até rodar em segundo plano.

Agora, a era dos Chrome Apps está chegando ao fim. Segundo o Ars Technica, a Chrome Web Store removeu as seções “aplicativos” e “jogos” no Windows, Mac e Linux — não é mais possível instalá-los nesses sistemas.

Além disso, desenvolvedores estão recebendo e-mails do Google, lembrando que o Chrome não terá mais suporte a apps no primeiro trimestre de 2018. As extensões, é claro, não serão afetadas.

O Google explicou no ano passado que iria remover esses apps porque basicamente ninguém usa — “aproximadamente 1% dos usuários no Windows, Mac e Linux”. O Chrome OS manterá suporte a esse recurso, pelo menos por enquanto.

Existem dois tipos de Chrome Apps. Os “aplicativos hospedados” são atalhos para sites, algo útil para quem está no Chrome OS e quer acesso fácil a uma página da web. Enquanto isso, os “aplicativos empacotados” são mais poderosos: podem rodar em segundo plano e acessar portas USB.

O Google quer substituí-los por PWAs (aplicativos progressivos para web). São sites que adotam alguns elementos de apps, como uma interface em tela cheia, notificações push e recursos off-line. O Chrome para Android já tem suporte, e a versão para desktop será contemplada “em meados de 2018”, diz a empresa.

Você vai sentir falta de algum Chrome App?

Com informações: Ars Technica.

Google remove aplicativos feitos para rodar no Chrome

Retirado de

Powered by WPeMatico

SHARE