Mãe solteira com câncer terminal troca quimioterapia por dieta vegana, pensamento positivo e tratamento de oxigênio

Marion Johnson, 42 anos, de Merseyside, Inglaterra, foi diagnosticada em 2015 com câncer de mama e avisada que viveria apenas mais um ano após ele se espalhar pelo corpo.

 

Presa em sessões de quimioterapia, ela contou que era incapaz de sair da cama para passar tempo com seus filhos. Determinada a não dizer adeus a eles tão cedo, começou a pesquisar métodos alternativos de tratamento. Hoje adepta de uma dieta vegana e pensamento positivo, ela viu seus tumores encolherem, embora seu oncologista tenha-a advertido contra o “charlatanismo” do método. Com informações do Daily Mail.

cancer-dieta-vegana-2

Depois de ter encontrado um pequeno nódulo no seio em maio de 2015, Marion foi diagnosticada com um câncer de mama em estágio quatro, recebendo apenas um ano de vida. Após passar por seis exaustivos meses de quimioterapia intensiva, ela descobriu que o câncer havia se espalhado para seu fígado.

 

Então, determinada a não se submeter mais ao tratamento, já que não conseguia mais aproveitar o tempo que tinha com os filhos, começou a pesquisar sobre alternativas, descobrindo os benefícios do sumo de frutas e vegetais propostos por uma dieta vegana. Embora tenha ido contra as recomendações de seu oncologista, Marion encerrou a quimioterapia e mudou sua dieta. Agora, seis meses após mudar drasticamente seu estilo de vida, para incluir tratamento com oxigênio e vitaminas diárias, um dos tumores de Marion encolheu, enquanto os outros permanecem estáveis.

 

Quando eu disse ao meu oncologista o que eu estava fazendo, e que não faria mais quimioterapia, ele me disse que era charlatanismo e que eu perderia tempo e dinheiro”, contou ela. “Eu só disse que ele não tinha ideia”. Ele é um médico maravilhoso, mas só sabe fazer as coisas de um jeito”, continuou. “Ele quer ajudar, e a quimioterapia é a única maneira que vê, mas não é”. Desde que mudei meu estilo de vida um dos meus tumores começou a encolher e meu sangue funciona perfeitamente. Até o oncologista admitiu que aconteceu algo notável”.

 

“Estou tão bem que quando digo às pessoas que tenho câncer elas não acreditam”, acrescentou. “Tenho 100% de certeza que eu posso reverter isso. Eu não me preocupo com o que vai acontecer com meus filhos, porque eu não vou morrer agora”. Contudo, de acordo com a especialista em nutrição Dr.ª Clare Morrison, da Med Express, tratar um câncer terminal com uma dieta vegana é algo perigoso e imprudente. No entanto, eu entendo que os pacientes sejam incentivados por sentirem que estão tomando controle de sua saúde”, continuou. “Se a situação é grave, então o bem-estar mental do paciente pode ter prioridade sobre sua vida útil restante”.

 

Já a Clatterbridge Cancer Centre NHS Foundation Trust disse que não poderia comentar sobre um caso individual, embora “fortemente aconselhasse” os pacientes a discutirem apenas com seus médicos sobre potenciais tratamentos. Tratamos mais de 27 mil pacientes todos os anos, e em 2015/16, mais de 47 mil tratamentos ambulatoriais de quimioterapia foram administrados”, afirmou.

A dieta de Marion

cancer-dieta-vegana-3

Determinada a prolongar sua vida e se tornar uma “mãe saudável”, ela rejeitou a medicina tradicional em troca de uma abordagem mais holística. Todos os dias, ela começa sua rotina com um chá feito de dente-de-leão  e bardana  conhecido como “Dandelion and Burdock” em inglês, suco de limão e um sumo feito a partir de um juicer de pressão, que esmaga e pressiona ingredientes frescos, mantendo seus nutrientes intactos. Marion também abandonou carne, açúcar, álcool, glúten e produtos lácteos, e hoje se alimenta somente de produtos orgânicos.

 

Para aumentar seu sistema imunológico e níveis de oxigênio, ela toma diariamente suplementos vitamínicos via oral e intravenosa, além de utilizar uma câmera de oxigênio hiperbárica, que lhe fornece oxigênio puro a pressões superiores às atmosféricas – que é dito restaurar as células e órgãos danificados. Embora especialistas lhe digam o contrário, Marion acredita esteja fazendo a coisa certa.

 

Eu me sinto incrível. Sinto-me em forma e saudável. Estou inundando meu corpo com nutrientes”, disse. “Sem quimioterapia – sem envenenar meu corpo – o tempo que eu tiver com as crianças será vivido ao máximo e cheio de memórias felizes, não apenas deitada em uma cama”. Sinto-me sortuda por estar bem. Tenho um propósito, que é não morrer e ajudar outras pessoas”, concluiu.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ] 

Jornal Ciência

SHARE