Povo cansou do que está aí. Quem vai para o Buriti?

Na opinião de internautas, um nome diferente deve aparecer para suceder Rollemberg. Foto/Arquivo Notibras

José Seabra

Agora só os Orixás poderão dar pistas sobre que rumo a eleição para o Palácio do Buriti tomará em 2018. Em recente enquete promovida por Notibras, mais de 12 mil 200 leitores participaram, ignorando editorial publicado na véspera, que julgava elegíveis os mandatários de cargos na Câmara Legislativa, na Câmara Federal e no Senado da República. Foram lembrados outros nomes, que embora não tenham mandato neste momento, já foram ocupantes de cadeiras naqueles Poderes.

O surpreendente resultado da pesquisa apontou a opção “um sem mandato” como nome preferencial por 90% dos votantes. Aos olhos do internauta, a performance dos eleitos em 2014 foi decepcionante: apenas 7% votariam em um deputado distrital, 2% em um deputado federal e apenas 1% em um dos senadores que perambulam pela Esplanada.

Com esse conceito coletivo arrasador sobre a qualificação dos políticos existentes no Distrito Federal, Notibras viu-se obrigado a realizar a segunda etapa da enquete, sugerindo e aguardando sugestões, sobre nomes para ocupar o Buriti que não sejam políticos da atual legislatura ou, ainda, que nunca tenham concorrido ou sido eleitos em anos anteriores.

Vale apelar para o Oráculo, acionar o disk cigano, meditar até flutuar, porque o quadro é preocupante.

Onde estão, portanto, aqueles que 90% consideram aptos ao cargo de governador do Distrito Federal?

O mais antigo portal de notícias produzido a partir da capital da República não considerou nem propôs nomes como o de José Roberto Arruda, caso seja liberado do seu impedimento e venha a disputar o pleito, por exemplo. Muito menos de Reguffe, Cristovam, Fraga, Frejat…

E se a enquete exige uma segunda fase de aprofundamento, então podemos sugerir ex-ocupantes de cargos políticos entre aqueles que nunca ocuparam cargos, conforme desejo da maioria esmagadora dos brasilienses, para um diagnóstico mais detalhado.

No jogo de búzios, precisamos de 16 peças para obter respostas. No editorial que abriu a discussão, admitimos que existem pelo menos 40, entre os políticos atuais, rejeitados maciçamente na pesquisa.

E agora, eleitor?

Para dar continuidade ao assunto, vamos propor inicialmente cinco nomes com o suposto perfil que o eleitor deseja. São os nomes que mais apareceram em mensagens encaminhadas à Direção de Redação de Notibras. Mas o julgamento continua em poder dos leitores. A escolha foi pontual, entre dezenas de nomes que recebemos e continuamos a acolher.

É bom observar que um nome que nunca tenha ocupado um cargo eletivo deverá estar habilitado por um partido político para disputar a eleição. Ainda que não seja político no momento, o será no futuro, inevitavelmente. Mas verifique na segunda etapa da enquete “Operação Buriti”, que investiga qual o melhor nome, na opinião do leitor-eleitor, para ocupar a cadeira da loba, e participe.

Eventualmente estarão presentes nomes de políticos sem mandato, mas que podem elucidar o que pensa o cidadão nesses tempos de descrédito total da classe política. Que os deuses possam utilizar os 90% que participaram da pesquisa para, por meio deles, desvendar o mistério sobre onde anda o próximo governador dos candangos.

Que caiam as pedras, de um lado! E as fichas – ou máscaras – de supostos candidatos, de outro.

Notibras

SHARE