Tomates podem ajudar a combater câncer de estômago, sugere novo estudo

O tomate, fruto mediterrânico extremamente popular, pode ajudar a inibir o crescimento celular quando comido em sua totalidade, segundo um estudo realizado na Itália.

 

Tais achados sugerem que o alimento poderia ajudar prevenir o câncer de estômago e ajudar nas terapias convencionais. Foram considerados extratos de variedades comuns, como San Marzano e Corbarino, que apresentaram capacidade de evitar que as células cancerosas se espalhassem pelo corpo. Com informações do Daily Mail.

Tais resultados contradizem pesquisas anteriores que sugeriram que somente um produto químico, o licopeno, possui benefícios de combate ao câncer. “Os efeitos dos tomates parecem não estar relacionados a componentes específicos, como o licopeno, mas sugerem que os tomates devem ser considerados na sua totalidade”, explicou a autora do estudo Daniela Barone, do Centro de Pesquisas Oncológicas de Mercogliano.

Os pesquisadores analisaram extratos de tomate inteiros para verificar sua capacidade de combater as várias características do câncer gástrico. Eles descobriram que ambos os extratos (San Marzano e Corbarino) afetaram a capacidade das células cancerígenas de se espalharem e desenvolverem. Tais achados não têm somente implicações para prevenção, como também podem abrir caminho para novos tratamentos, de acordo com os cientistas.

 

Nossos resultados estimulam a avaliação do uso potencial de nutrientes específicos não apenas no cenário de prevenção do câncer, mas também como uma estratégia de suporte às terapias convencionais”, disse o professor Antonio Giordano, outro autor do estudo. Os resultados do estudo foram publicados no periódico Journal of Cellular Physiology. O câncer de estômago, ou câncer gástrico, não é incomum, com cerca de 7.000 pessoas sendo diagnosticadas todos os anos apenas no Reino Unido.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ] 

Jornal Ciência

SHARE