FBI, CIA e NSA pedem para americanos não usarem smartphones da Huawei

Tentar proibir smartphones da Huawei em órgãos do governo não basta. Líderes do FBI, CIA, NSA e outras três agências de segurança dos Estados Unidos acreditam que todos os cidadãos norte-americanos devem deixar de usar aparelhos da fabricante. A razão dada não mudou: temor de que esses dispositivos auxiliem o governo chinês em ações de espionagem.

Huawei Mate 10 Pro

Pelo menos desde 2012 que os Estados Unidos olham com desconfiança para a presença de equipamentos da ZTE e, principalmente, Huawei em seu território. Naquele ano, ambas as companhias foram acusadas de abrir brechas em seus equipamentos para permitir espionagem por agentes chineses. ZTE e Huawei negaram. Já o governo da China rebateu acusando os Estados Unidos de protecionismo.

O “toma lá, dá cá” não terminou aí. O imbróglio mais recente remete ao início do ano, quando a AT&T cancelou a parceria com a Huawei na CES 2018 que lançaria o Mate 10 Pro nos Estados Unidos. O smartphone foi lançado mesmo assim, só que de modo independente, o que não é necessariamente positivo: no país, a maior parte dos celulares é vendida em parceria com operadoras.

Além de atuar no mercado de telecomunicações, a Huawei é uma das maiores fabricantes de dispositivos móveis do mundo. Mas, nos Estados Unidos, a empresa não consegue fazer seus smartphones vingarem. No que depender das agências de segurança do país, isso nunca acontecerá: em audiência do Comitê de Inteligência do Senado, líderes de todas elas deram respostas negativas quando questionados se recomendariam que os cidadãos norte-americanos usassem produtos ou serviços da Huawei.

Bandeira - Estados Unidos

Chris Wray, diretor do FBI, foi um dos mais enfáticos: “estamos profundamente preocupados com os riscos de permitir que qualquer empresa ou entidade comprometida com governos estrangeiros que não compartilham de nossos valores conquistem posições de poder dentro de nossas redes de telecomunicações. Isso pode proporcionar a eles a capacidade de modificar ou roubar informações, bem como realizar espionagem”.

A Huawei parece mesmo ser a gigante chinesa que mais atrai olhares de desconfiança. A companhia foi fundada por um ex-engenheiro do Exército Popular de Libertação da China. Por conta dessa e de outras razões, autoridades norte-americanas dão como praticamente certas a atuação da Huawei como braço do governo chinês.

Em nota, a Huawei declarou que é vista como uma empresa confiável por governos e clientes de 170 países e que não apresenta risco de segurança maior do que o de qualquer outra companhia de tecnologia.

Com informações: The Verge, CNBC.

FBI, CIA e NSA pedem para americanos não usarem smartphones da Huawei

Retirado de

Powered by WPeMatico

SHARE