Filha escreve carta para pai que a abandonou, e o que ela diz vai te deixar emocionado

O abandono dos pais é um dos sentimentos mais difíceis de enfrentar e poucas pessoas o superam.

 

Como no caso de Mary. Um dia, a mãe de Mary estava fazendo a mudança de quarto de sua filha e encontrou uma carta no fundo do armário. Esta carta era de Mary a seu pai, uma carta emocionante que ela decidiu compartilhar na web.

 

Confira o que dizia a carta:

 

Pai:

Honestamente, eu sei muito pouco sobre você. Eu não quero sobrecarregar minha mãe com perguntas,e não muda nada saber muito ou pouco sobre você. Talvez você ache que eu quero reclamar de algo ou que quero dizer que eu odeio você eque você é o pior pai, mas não, não é isso.

 

Você nem deve estar envergonhado por sua falta de amor por mim. Eu quero dizer que eu perdoei você,de coração. Perdoei sua ausência pois, no final, eu consegui me tornar uma pessoa mais independente, mais perseverante e, claro, mais corajosa e forte. Perdoei porque eu posso honestamente dizer que nunca senti sua falta.

 

Houve alguém que soube preencher o seu lugar perfeitamente: meu avô. Ele me ajudou em cada momento, e eu sempre orgulhosamente disse que ele era a melhor coisa que eu poderia receber de Deus. Ele já foi pai, por isso não foi difícil de me ensinar e educar, e ele tem se saído muito bem. Você sabe! É um grande homem, ele tem um coração enorme, tão grande que nunca falou mal de você. Pensando bem, talvez ele nunca disse qualquer coisa boa ou ruim de você, você não quer ser parte de nossas vidas, então porque falar?

 

Ele me ensinou a ser uma pessoa muito grata, ou seja, compartilhar o pouco que tenho com os outros. Ele me ensinou a lutar pelos meus sonhos, nunca desistir, levantar-me após cada queda e nunca parar de sorrir. Ele me ensinou a ser forte e inabalável, para não sofrer, e a conhecer e apreciar o meu valor. Eu nunca me senti nem demais nem de menos. Basta nunca parar de acreditar em meus ideais.

 

Pai, talvez você não mereça ser chamado assim, mas não sou eu quem tem que determinar o que é,mas sim a própria vida, eu te perdoo. Um exemplo é a avó, que me ensinou a ser uma pessoa respeitável e confiável. Ela me ensinou o valor da lealdade, especialmente quando se trata de meus sentimentos. Também me ensinou a falar sempre a verdade, porque a mentira é a pior coisa que pode existir. Foi ela quem me repreendeu e que me ensinou o que significava punição, e eu nem sei o quanto eu a aprecio, porque eu sou uma mulher.

Eu te perdoo por tudo, porque eu sei que, graças a isso eu sou quem eu sou, uma grande pessoa que se esforça todos os dias para ser alguém melhor. Você me fez perceber o tipo de homem que eu quero, não só para mim, mas também para ser o pai dos filhos que espero ter um dia – e estou certa de que você não vai ser chamado de avô. Eu te perdoo pai, eu faço isso porque você me negligenciou, e a dor que me fez sentir,em algum momento, acabou fazendo que eu fosse invencível. Porque graças a você, é que eu aprendi a perdoar.

 

Evocê não arruinou a minha vida com o seu jogo, minha vida continuou, continuou seu curso, pois tive pessoas maravilhosas que me ensinaram como é bom viver. Eu não posso dizer que a minha vida é ruim só porque você não participou dela, pelo contrário, tenho sido extremamente feliz. Assim você pode ter calma, continue com a sua vida em paz: em nenhum momento você pode vir a me atormentar, pois eu te perdoei.

 

Eu realmente espero que sua vida tome um rumo total, que você seja tão feliz como eu sou. Eu te perdoo por ser o homem que me gerou, mas não meu criou ou muito menos me quis.

 

Sinceramente, sua filha.

[ Porque No Se Me Ocurrio ] [ Fotos: Reprodução / Porque No Se Me Ocurrio ]

Jornal Ciência

SHARE