Governo seleciona 350 pessoas para participar do Mais Renda em Timon e São Mateus

Além de capacitação, vendedores também recebem equipamentos para desenvolverem as atividades comerciais. Foto: Divulgação

Além de capacitação, vendedores também recebem equipamentos para desenvolverem as atividades comerciais. Foto: Divulgação

Dando continuidade à proposta do Governo do Estado de estimular a inclusão socioprodutiva de maranhenses em situação de informalidade, além de auxiliar pequenos empreendedores a estruturarem seus negócios na área alimentícia, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) está selecionando novos participantes para o Programa Mais Renda ao longo desta semana, até sexta-feira (3). Serão 250 beneficiários na cidade de Timon e mais 100 em São Mateus.

O programa tem o objetivo de melhorar a qualidade de vida de pequenos empreendedores do Maranhão, através da organização e estruturação dos seus empreendimentos, gerando, assim, o aumento da renda, viabilizando a independência financeira e a possibilidade de formalização dos pequenos empreendimentos.

O secretário do Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, explicou que o Programa Mais Renda nasceu de uma necessidade de capacitação dos maranhenses, além do apoio no que diz respeito à aquisição de equipamentos e utensílios que coloquem os empreendedores em melhores condições de trabalho.

“Os beneficiados passaram por uma longa fase de capacitação em diversas áreas e se sentem mais seguros para comercializarem seus produtos. Mesmo em um momento de crise econômica de proporção internacional, o Governo se preocupa e trabalha na contramão das adversidades, expandindo possibilidades de emprego e renda a quem mais precisa”, ressaltou o secretário Neto Evangelista.

As pessoas que desejam participar do programa devem estar inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) e ter renda mensal, por pessoa da família, de até meio salário mínimo (R$ 394,00). Para o enquadramento adequado dos beneficiários, é aplicado um questionário a todos os candidatos, com o objetivo de fazer a identificação do perfil dos participantes do programa que já atuem ou pretendam atuar como vendedores do setor de alimentos.

400 vendedores de alimentos já receberam kits de negócios

Além de capacitação, vendedores também recebem equipamentos para desenvolverem as atividades comerciais. Foto: Divulgação

Além de capacitação, vendedores também recebem equipamentos para desenvolverem as atividades comerciais. Foto: Divulgação

No começo de maio, 400 trabalhadores informais da Região Metropolitana de São Luís receberam o kit de negócios, que contém fardamento, utensílios e equipamentos, como carrinhos adequados a venda de churrasco, tapioca, cachorro-quente, salgados, fritadeiras e chapas a gás.

Nesta nova etapa, o programa disponibilizará mais dois tipos diferentes de equipamento, são os carrinhos para venda de pizza e de milho verde. A gestora de Fomento às Atividades Produtivas da Sedes, Fabíola Ewerton, esclareceu que o Mais Renda possibilita as condições adequadas para que os beneficiários executem suas atividades de forma digna e qualificada.

“O programa fornece todos os instrumentos de trabalho para que os empreendedores executem seus negócios de forma digna. Nessa etapa serão sete tipos de equipamentos diferentes que ficarão à critério de escolha do participante. Além disso, será disponibilizada assistência técnica por um ano, a fim de auxiliar no desenvolvimento do trabalho dessas pessoas”, frisou a gestora.

Os cursos têm previsão de início para o mês de setembro. Os 350 comerciantes informais selecionados receberão aulas sobre capacitação técnica e gerencial, com orientações direcionadas à relações interpessoais, empreendedorismo, higiene dos alimentos, higienização ambiental e pessoal, segurança alimentar, plano financeiro, cidadania, gestão da qualidade e segurança dos alimentos, plano de marketing, sensibilização para o associativismo, definição de mercado-alvo, comunicação, legislação relacionada com alimentos, dentre outros assuntos voltados ao setor alimentício.

Governo do Estado do Maranhão

SHARE