Mulher descobre “bebê de pedra” dentro de sua barriga após acreditar que o tinha abortado há 15 anos

Uma mulher indiana de 52 anos de idade, de uma pequena aldeia perto de Nagpur, em Maharashtra, na parte norte do país, que teve sua identidade preservada, há 15 anos interrompeu uma gravidez devido à pressão de sua família, que não aprovava o nascimento da criança.

 

No entanto, desde que abortou, tem sentido intensas dores abdominais, bem como crises de vômito. Há alguns dias, quando resolveu procurar ajudar médica, descobriu por meio de exames de varredura a existência de uma obstrução em seus intestinos, que na verdade era o bebê que acreditava ter abortado. Os médicos realizaram uma operação de duas horas para remover o feto que estava “empedrado” e chegou a se desenvolver até os quatro meses, segundo informações do Daily Mail.

bebe-de-pedra

O caso da mulher é conhecido como litopédio, um fenômeno raro em que o feto morto, durante a gravidez, fica alojado na cavidade abdominal. Então, é evolvido com o cálcio materno, tornando-se literalmente empedrado, com aspecto de “pedra”.

Segundo a mulher, na época em que encerrou a gravidez, foi informada por obstetras e ginecologistas que o bebê havia sido abortado com sucesso. No entanto, ao longo dos anos, apesar de relatar sentir intensas dores de estômago, foram-lhe receitados apenas analgésicos e antiácidos. Foi somente quando começou a vomitar com frequência que resolveu procurar ajuda de um especialista.

bebe-de-pedra_3

Sua varredura mostrou uma obstrução intestinal por com uma estrutura semelhante a uma pedra”, explicou o cirurgião laparoscópico Dr. Nilesh Junankar. “Uma laparoscopia foi feita e, para nossa total surpresa, havia um bebê de quatro meses em seu abdômen. Ficamos muito chocados. É algo extremamente raro”.

 

Foi um choque para todos os presentes na cirurgia”, disse. “Depois de abrir o abdômen, vimos um bebê empedrado, totalmente desenvolvido. No entanto, seu útero, ovários e trompas estavam completamente normais”.

 

A paciente também relatou ter parado de menstruar há cinco anos, embora não estivesse no período de idade mais comum para a menopausa. Ela então teve alta do hospital logo depois de agradecer aos médicos por libertá-la de mais de uma década de dores.

Litopédio

O litopédio, que do grego é traduzido como “bebê de pedra”, é um fenômeno extremamente raro, com apenas 300 casos documentados na história. Ele ocorre como resultado de uma gravidez ectópica, quando bebê nasce fora do útero. Então quando o feto falecido não é removido do corpo, é calcificado pelo organismo da própria mãe, a fim de evitar que ela seja exposta a infecções. O corpo faz isso como um sistema inteligente para evitar que o corpo da mãe entre em choque por uma infecção. Ao ser transformado em pedra pelo depósito de cálcio, o risco é anulado.

[ Daily Mail ] [ Fotos: Reprodução / Daily Mail ]

O post Mulher descobre “bebê de pedra” dentro de sua barriga após acreditar que o tinha abortado há 15 anos apareceu primeiro em Jornal Ciência.

Jornal Ciência

SHARE